quinta-feira, 1 de maio de 2014

H2O participa da 1ª etapa do Oval Cup 2014

No último Domingo (27), ocorreu a etapa de estreia do 'Oval Cup 2014', campeonato organizado pela H2O MotorSports e realizado no circuito oval de Kyoto com o Nissan 350Z GTR.

A H2O foi representada na pista pelos pilotos Mad Max (Paulo Filho), Ruan Dreyer, Thiago Graciani, Jorge Alberto e Leonardo Spricigo.

De forma resumida "falta de sorte" talvez tenha sido a melhor definição dessa etapa para a equipe. Na qualificação, os pilotos da H2O não conseguiram encaixar boas voltas, principalmente pelo tumulto na pista. De fato, uma qualificação em oval com todos na pista torna-se um fator com um pouco mais de sorte do que se fosse individualmente. Com isso, Jorge Alberto ficou com o 8º tempo, Mad Max com o 10º, Spricigo com o 15º tempo, Graciani com o 23º e Dreyer com o 25º.

Na primeira bateria, Jorge Alberto, que parecia se encaminhar para um terceiro lugar, foi atingido num acidente e, por sorte, conseguiu permanecer com o carro na pista após uma capotagem e concluiu em quinto. Spricigo conseguiu se manter na pista apesar de ter perdido tempo com alguns acidentes e saltou do 15º para a 8ª posição. Graciani também aproveitou as confusões na pista e conseguiu avançar para nono. Mad Max abusou do setup e conseguiu avançar no grid, mas com os pneus já desgastados, foi perdendo posições nas últimas voltas e voltou para sua posição de largada, em décimo. E por fim, Dreyer teve um problema hidráulico e precisou recolher aos boxes encerrando ali sua 1ª bateria, tendo que se concentrar apenas para a segunda parte da etapa.

Já na segunda bateria, com o grid invertido, Mad Max foi envolvido em um acidente logo após a largada, deixando-o nas últimas posições. Com isso, fez uma corrida solitária e de recuperação, terminando a corrido em sexto. Jorge Alberto foi envolvido em nada menos que 3 acidentes e, apesar disso, o carro parecia resistir, mas já não havia pelo que brigar, terminando na 12ª posição. Dreyer também foi atingido em acidentes, um deles na última volta, fazendo-o cruzar a linha de chegada na 13º posição. Este acidente na última volta atingiu Spricigo que vinha em sétimo, mas foi jogado pra fora da pista, capotando várias vezes, sem possibilidade de cruzar a linha de chegada. E finalmente, Graciani também não conseguiu evitar os acidentes e precisou parar nos boxes para tentar prosseguir, o que fez com que caísse para último, cruzando a linha de chegada em décimo quinto.

Apesar do resultado, a equipe segue confiante para a próxima etapa que ocorrerá no próximo domingo, dia 04 de Maio.


















Translate